NA DEPENDÊNCIA DO ESPÍRITO, ALÉM DISSO, NADA.

13 de março de 2019

Leitura - Marcos 1:29-45

 

Jesus está andando pela Palestina e o evangelho narra algumas de suas experiências mais populares, aquelas em que Ele resistia aos demônios e curava as pessoas. Ninguém pode viver a vida cristã ignorando estas coisas. Não há como tentar excluir esses aspectos da vida e ministério de Jesus nem tampouco colocá-las como restritas a esse período. A verdade é que as Boas Novas do Evangelho incluem a manifestação sobrenatural do poder de Deus e essas Boas Novas estão disponíveis hoje e sempre estarão. No entanto, é importante lembrar que Jesus mesmo disse que “esses sinais seguirão aqueles que creem...” e o que temos visto em muitos casos é simplesmente os que creem focando suas vidas em busca desses sinais. Se não acontecer como parte do ministério e vida de um cristão(ã), não tem o aval da sobriedade e do equilíbrio que o Espírito Santo nos dá. Esse texto do evangelho mostra o equilíbrio da mensagem e ministério de Jesus.

Ao mesmo tempo em que narra a ação sobrenatural de Deus curando pessoas de várias doenças e livrando-as de demônios que as atormentavam, mostra algo interessante. Perceba o texto “De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando” Jesus se recolhia para orar. E ele pr3cisava a orar? Pelo texto vemos que sim, ele se recolhia e ainda cedo de madrugada saia para orar. Se Jesus tinha essa não há como crescermos à Sua imagem se a oração como preparação não fizer parte de nossas vidas. Você tem pensado sobre isso? O Senhorio de Cristo significa muito para você? Jesus já é Senhor de sua vida? Ele é quem comanda seus passos, diz o seu caminho, ordena suas prioridades, rege as suas finanças, dirige seus relacionamentos, homologa os seus planos? Você coloca tudo isso em oração perante Ele? Esses são aspectos desse maravilhoso senhorio que ao vir em nossas vidas nos faz mais que vencedores.