A respeito do julgamento

4 de maio de 2018

Quase todos sentimos que há neste mundo um espírito do mal. Corrupção, violência, egoísmo surgem em todos os tempos e por todos os lados. Da perspectiva humana, pode parecer que a cruz prova a derrota de Cristo sob esse poder. Pode-se pensar que Ele não era realmente a verdadeira fonte de bondade, porque se viu impotente para fazer qualquer coisa contra a injustiça. Mas, Cristo vive! Ele venceu os poderes do mal, apesar de tudo! Ressurgiu dentre os mortos, subiu ao céu e enviou seu Espírito aos que nele crêem. Sabemos que o príncipe do mal está condenado, que a grande criação de Deus será totalmente renovada em Cristo.

Mas, para que a vitória do bem nos beneficie, deveremos estar identificados com Cristo. A vitória virá somente por meio da nossa união com Ele. E isso será possível pela fé, isto é, pela chamada do Espírito para o inevitável juízo. Se cremos em Cristo, estamos salvos. Se o desprezamos, estamos sujeitos ao mesmo juízo que pesou sobre seus inimigos. Então, nosso destino será uma separação eterna de Deus, a fonte de todo bem e de toda a vida. Na verdade, tal destino se apossa daqueles que o rejeitam aqui e agora.

Pense:
Tanto a vida eterna como a condenação eterna, começam aqui mesmo, hoje, agora

Ore:
Graças te damos, Pai amado, por teu Santo Espírito, que operou em nós, levando- nos à absolvição em teu julgamento. Louvamos-te pela vida eterna que hoje temos e já vivemos. Amém.

 

Fonte: https://www.lagoinha.com/ibl-vida-crista/a-respeito-do-julgamento/